Eu Corro!

Para quem em 2007 pesava 134 Kg, é uma mudança e tanto, hoje EU CORRO!!!

11/2/14

Corrida do Vale 2014 – 1ª Etapa: Guaratinguetá

  

Já que o negócio é voltar a correr, que seja em grande estilo, com uma prova em casa, cheia de amigos!

Quando fiquei sabendo dessa prova noturna em minha cidade já tinha ficado assanhado, mas quando vi que teria um percurso de 5 km então, ela se tornou irresistível.

Sim, 5 Km, pra quem já correu uma maratona parece pouco; mas quando voce ficou 1 ano e meio sem correr, isso se torna um “desafio”.

Voltei a fazer alguns treininhos “marotos”, só no “Turtle Pace”, pra ir pegando o rítmo. Uma semana antes ainda fiz um “simulado” no percurso e vi que não seria fácil, mas o prazer de voltar a correr, de voltar a participar de provas estava me instigando cada vez mais.

No fim do simulado já comecei a sentir a “vibe”, quando terminei o treino e já havia um casal se preparando pra começar o deles. Nem a chegada “em subida” que teríamos de enfrentar estava me assustando.

O que estava assustando era o calor, essa temperatura infernal que anda assolando o Brasil. Mesmo a prova sendo noturna, o clima não estava muito agradável à noite também. Mas “quem sai na chuva é pra se molhar”, então #VamuQueVamu.

No dia da prova ainda fiz “doidera”, dessas coisas que só os novatos fazem, mas me dei o prazer de “ser novato” e ganhei um tenis novo, que ia me deixar “combinandinho” com a camisa da prova, tal qual meu amigo Bruno Ogata! Loucura usar um tenis novo, que seja, eu estava indo me divertir correndo!

Outra coisa que me animava era a possibilidade de encontrar o amigo Helcio Cunha, que eu só conhecia do Twitter, mesmo tendo família morando em Guará.

No meio da tarde do dia da prova desagua um temporal na cidade que só ajuda, limpa a poeira do ar e acaba com o calorão que fazia. Mais um bom sinal de que tudo seria perfeito! Aproveitei para deixar as coisas prontas (e ainda acabaria esquecendo algo! Hehehe) e tirar um cochilo, pra ficar zeradinho pra hora da prova.

A largada seria na entrada do Estádio Municipal, que fica perto de casa, saímos com tempo o bastante pra curtir a “arena” e nem descemos do carro já fomos encontrando velhos amigos de provas passadas. Sentir a alegria deles de me encontrarem em provas novamente me fez ficar perguntando “que diabos passou na minha cabeça pra eu ter parado?”.

Chegando na Arena então foi mais alegria, encontrei amigos do futebol americano, que estão se empolgando com corridas, velhos amigos de longões passados e novos amigos que só conhecia via Twitter!

Rever o Carlão “Corre Todas” Shibuya foi um prazer a parte! Essa simpatia em pessoa eu conheci na minha preparação para a Maratona do Rio, em 2012, numa das mais difíceis provas que já participei. O Longão João do Pulo de 25 km, organizado pelo fantástico Mané, além de ser uma prova duríssima ainda foi na semana seguinte da minha participação na Corrida da Ponte. A identificação com o Carlão foi instantânea, ele também tinha corrido a Ponte na semana anterior.

Logo depois encontrei o Helcio Cunha e sua família. Pudemos bater um papinho enquanto fazíamos um “alongamento” de levinho e já estava na hora de se alinhar.

Foi ai que eu vi que tinha esquecido meu fiel companheiro de treinos e provas, meu iPod! Mas a vibe estava tão boa que isso foi só motivos de risada, eu estava realmente fora de forma até pra organizar as coisas de corrida!

Me posicionei beeeem no fundo da “tropa” pois o pace ia ser bem na maciota mesmo, eu só queria era correr, sem me preocupar ou me cobrar. Até brinquei com a turma que no “simulado” eu tinha feito 37min39seg, então qualquer coisa abaixo de 37min ia me deixar pra lá de feliz.

O percurso começava numa descida, depois teríamos um trecho plano, pra depois transpormos um viaduto e começar uma leve subida, mas que parecia que não acabaria nunca. Depois disso ainda teríamos uma subida curta mas mais puxada pra depois descermos um bom tanto até próximo da largada, onde teríamos que dar o sprint final numa subida maluca.

Durante o percurso foi uma delícia, a sensação de estar de volta às corridas, no meio da “muvuca” era maravilhosa. Fui encontrando conhecidos, como a prima Katia Daud e fazendo novos amigos que iam mantendo o pace no mesmo rítmo que o meu. A presença da família, que como sempre acontecia ia se virando e “aparatando” pelo caminho pra ir registrando com fotos as minhas doideiras, sempre me dando mais e mais energia.

Mas a chegada, essa sim valeu a pena, além de reencontrar a família me botando pilha logo no pé da subida, um comentário de uma ilustre desconhecida pra mim marcou demais. Eu ia subindo em rítmo forte, me desviando dos que já não tinham pernas pra correr e encaravam a subida numa caminhada, quando ouço uma mulher comentar “Nossa, esse ai ainda está correndo!”.

Foi tudo que eu precisava pra puxar mais o ar, caprichar mais ainda na técnica (obrigado minha eterna equipe de treinadores Marcia Ferreira, Luiz e Soraya Azevedo) e aumentar o rítmo pra cruzar o pórtico perto dos 5min/km!

Um ano e meio sem correr, o prejuízo foi grande: mais gordo, mais lento... Mas estou voltando, devagar, sem pressa, só pelo prazer de correr!

 

Dados da prova: http://connect.garmin.com/activity/442621869 

 

Galeria: [gallery]

criado por claudiob.linux    12:47:30 — Filed under: Sem categoria

2 Comments »

  1. Claudio, foi um imenso prazer conhecer vc, espero nos encontramos em outros eventos como esse ou até mesmo fora deles... Um abraço e bom retorno à vida de corredor...

    Comment by Helcio Cunha — Wednesday, 12 de February de 2014 @ 07:58:25

  2. Parabéns pelo retorno! A gente se vê nas corridas por aí.

    Comment by Fábio Namiuti — Wednesday, 12 de February de 2014 @ 10:05:18

Leave a comment

Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://eucorro.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.